segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Lora

 

 

 
Nome comum: Lora
Nome científico: Liophis typhlus typhlus.
Localidade tipo: "Indiis" (erro).
Distribuição geográfica: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela.
Distribuição conhecida na Venezuela: leste e sul.


 

Descrição:
Cabeça oval diferenciado e pescoço, olhos com pupilas redondas, barril, cauda, a mediana apontou. Rostral visível de cima, nasal dividido presente floco loreal, um e dois postocular preocular; temporário 1 + 2; supralabials 8 (4.5) e infralabials 10 (5), dois pares de geneiales.




As cristas são representados como segue escamas 19-17-15 com uma fossa suave apical. A ventral variar 135-158 e 46-59 subcaudals dividido como o esgoto.

Sua cor varia alguns bronzeado escuro com listras de baixo contraste, na parte da frente do corpo, outra cor verde limão verde preservar estrias escuras dando tons aveludados. A barriga e manchas falta undertail região.




Essas espécies vivem nas florestas tropicais do Sudeste Estados do país e às vezes é confundido com Philodryas viridissima mas diferem em ter um menor número de ventral e subvolumes e sua região tem algum infralabiais amarelo. Ele mede cerca de 70 centímetros de comprimento e é a alimentação diurna consiste principalmente em particular anuros Bufo e Leptodactylus.

Como Liphos poecilogyrus esta cobra é venenosa e sua picada pode apresentar sinais de edema, urticária, dor intensa, sangramento local e dependendo da sensibilidade da pessoa parestesia.