quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Python regius

JPEG - 143.3 kb
 
Ameaçado, as dobras Python regius sobre si, a cabeça no meio, protegido pelas torres apertadas. Na América, há duas espécies que vivem nos EUA: o dulcis Leptotyphlops, no centro dos EUA, ao sul de Kansas, e os Leptotyphlops humilis todo o sudoeste do país, isto é, em zonas mais ou menos seco, com rígida inverno.


Pelo contrário, no Velho Mundo, os leptotyphloids não ir mais ao norte do norte do Saara, como acontece, por exemplo, para o macrorhyncus Leptotyphlops.


Esta distribuição geográfica é o contrário ao dos typhlopids, que estão ausentes nos EUA, mas, como visto, são encontrados na Grécia e Ásia Menor.


As faixas das duas famílias mais representam amplamente nas regiões intertropicais Americano e Africano, onde vivem a maioria das espécies. Após o pouco que sabemos, os hábitos e costumes dos leptotyphlopids são as mesmas que as dos typhlopids. Parece, porém, que as duas espécies americanas sair pelo por do sol e fazer isso com regularidade.


Os maiores leptotyphlopids não superar os 30 cm de comprimento, a maioria deles medir 12-20 cm, enquanto outros mal chegam aos 8-10 cm, com um corpo tão grosso quanto um lápis. A cor, o uniforme, é geralmente marrom ou areia, rosa, às vezes.


Em algumas espécies, como Leptotyphlops macrorhyincus, a escala rostral é muito importante, mas o focinho nunca se formar uma "crista sagital" real.


Parece que leptotyphlopids são ovíparos.