quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Curiosidades



As cobras mudam de pele todos os meses ou de dois em dois meses, quando crescem, quando a pele está velha e muito repuxada e quando está arranhada e gasta. Durante esta muda, isolam-se e mexem-se pouco.Uma substância oleosa expande-se entre a velha pele, que se torna seca, mole e tenra e a nova pele que está por baixo. Para descolar a pele velha, a cobra esfrega a cabeça contra um objecto rugoso.



As cobras matam as suas presas de duas maneiras: algumas espécies, como as víboras, utilizam veneno – mordem a presa com os dentes aguçados e injectam o veneno. Outras espécies, como as jibóias, estrangulam as presas enroscando parte do seu corpo à volta delas.






Um dos factores para definir a perigosidade das mordeduras é a quantidade de veneno que a cobra consegue inocular nas suas presas. Quantidades que podem ser fatais para presas de pequeno porte, não causam mais do que uma inflamação em animais maiores ou mais resistentes.





Anualmente um milhão de pessoas são mordidas por cobras e serpentes das quais 30 000 a 40 000 dessas pessoas morrem em consequência das mordeduras e do seu veneno injectado.



Uma dose de veneno da cobra-capelo é suficiente para matar 10 homens.


Os chineses comem cerca de mil toneladas de serpentes por ano. O animal é considerado um bom petisco e um excelente afrodisíaco.









A língua das cobras funciona como poderosa antena, uma vez que as cobras são completamente surdas e têm pouquíssima visão. Elas possuem um sentido químico auxiliar que é amplamente empregado na maioria das actividades. Através da língua, a cobra capta partículas de odor no ar, e transmite as informações do ambiente a um receptor sensorial chamado “órgão de Jacobson", localizado no céu da boca desses répteis. Além disso, a língua das cobras também consegue receber estímulos tácteis. Assim, com a língua bifurcada projectada para fora, as cobras conseguem “tactear", sentir e cheirar o ambiente à sua volta.



Python - A mais longa de todas as cobras é provavelmente a python que mora nas selvas do Sudeste da Ásia. Pode crescer até 10 metros - equivale ao comprimento de 6 humanos adultos. Este gigante poderoso não é só conhecido pelo seu tamanho mas também pela beleza da sua pele.



Epicrates cenchria tem a capacidade de refletir as corres do arco íris em seu corpo. Pode chegar aos dois metros de comprimento, mas não tem presas e glândulas de veneno.

 

Cobras como as sucuris podem passar meses sem uma refeição. Porém, quando elas comem, não desperdiçam nada. Essas serpentes desenvolveram um sistema para extrair o cálcio do esqueleto de suas presas, contribuindo para uma refeição mais nutritiva. Elas são, portanto, fisicamente adaptadas para lidar com jejuns prolongados, realimentando-se com grandes refeições e intensa digestão e absorção de nutrientes.


As “cobras cuspidoras” (Najas) na verdade não cospem. Em vez disso, contrações musculares espremem a glândula de veneno da cobra, forçando o veneno a sair das presas da serpente alcançando até quase 2 metros de distância. Se elas acertarem os olhos da presa, a neurotoxina pode cegá-la. E, em 2005, os cientistas descobriram que elas realmente apontam para os olhos. E tem mais: o veneno não é lançado num fluxo, mas num borrifo com um padrão geométrico que é bastante adequado para atingir os olhos.



As presas das serpentes venenosas, que evoluíram a partir dos dentes, estão entre os mais avançados sistemas de armas biológicas do mundo. Não existe uma estrutura comparativamente tão avançada nem tão sofisticada, como a presa e a glândula venenosa de uma cobra cascavel




As cobras dormem, mas não conseguem fechar os olhos



As serpentes não têm orelhas, mas a maioria tem uma visão melhor do que a do Super Homem. Elas não têm narizes, mas podem sentir cheiros com muita habilidade.



A víbora-da-areia da Europa tem à frente dos olhos uns orifícios que não são mais que canais de percepção no escuro. Estes canais servem para localizar animais de sangue quente ( através da temperatura corporal ) durante a noite ou que se encontrem escondidos em buracos ou debaixo do solo.




As cobras, ou mesmo serpentes e ofídios, como também podem ser chamadas, são animais bem parecidos como certos tipos de lagartos que assim como as mesmas não possuem patas, e se rastejam sobre o chão para poder se locomover. Rápida e astuta este réptel é muito conhecido, e não apenas no Brasil, mas no mundo todo, a qual provoca em certas pessoas muito pavor.





São classificadas como ofídios, espécies peçonhentas (venenosas) ou não. Cada uma delas tem suas peculiaridades, algumas cobras, estrangulam suas vítimas para que possam comê-las, outras possuem glândulas que produzem veneno, seus dentes ocos injetam o veneno no corpo da presa. Algumas espécies de cobra esguicham seu veneno nos olhos do bicho que as ataca.



A menor serpente conhecida é pouco menor do que 10 centímetros de comprimento e tão fina quanto um espaguete. A Leptotyphlops carlae provavelmente manterá tal título para sempre. Serpentes devem ser prevenidas pela seleção natural de se tornarem tão pequenas porque, abaixo de um certo tamanho, pode não haver nada para seus filhotes comerem.




O veneno de uma aranha Viúva Negra é mais potente que o de uma Cobra Cascavel.



As mordidas de cobra ocorrem mais vezes nas zonas tropicais, principalmente nas áreas rurais. Isto é porque as cobras mais venenosas vivem em zonas tropicais. De facto, no Equador, cerca de 80% da população já foi mordida por uma cobra pelo menos uma vez na vida.




Se as cobras do gênero Chrysopelea – o gênero das “cobras voadoras” – quiserem passar de uma árvore para a outra sem descer, elas voam. Bem, na verdade elas planam. Para decolar, elas caem ou ativamente saltam de um galho para chegar mais alto e planar mais longe. Em seguida, elas achatam o corpo e fazem ondas em formato de S para terem estabilidade no “voo”.




Se colocares duas Cobras Rainhas numa caixa, uma acabará por comer a outra






Muitos acreditam que esta espécie é inofensiva, mas não é verdade, ela possui o veneno 4 vezes mais tóxico que o da jararaca. Sua dentição é diferente, seu dente venenoso fica no fundo da boca. Passa a maior parte do tempo nas árvores e arbustos, também pode ser encontrada no chão.


Não é uma cobra agressiva, fugindo rapidamente pela vegetação quando perturbada, mas pode morder se for acuada. Alimenta-se de aves, pequenos lagartos, e pequenos anfíbios. Ovípara, coloca entre 15 e 18 ovos com a eclosão prevista para início da estação chuvosa.


Todas as cobras macho têm dois pénis chamados Hemipenes. Curiosamente, os hemipenes são a única fonte para descobrir a diferença entre algumas espécies de cobras.



Algumas das mais venenosas cobras do mundo vivem no fundo dos oceanos.





Caninana tem fama de cobra brava, que corre atrás e alguns dizem que ela é extremamente perigosa, porém tudo não passa de uma fama injusta. Apesar de chegar a 2,50m de comprimento e de achatar o pescoço quando está irritada, a Caninana é uma cobra mansa e sempre foge quando avistada. Como a maioria das cobras não venenosas, pode até morder, mas não passará de um arranhão.



Vive próximo de lagos e rios em meio as árvores e arbustos. pode também ser encontrada nadando ou rastejando pelo chão, onde caça aves, roedores e até pequenos lagartos.


Uma das serpentes mais venenosas. Geralmente devido o veneno ser “neurotóxico”, o acidentado não sente muita dor no local da picada.Poucas horas após o acidente aparece a " visão dupla " , associada à queda das pálpebras - "cara de bêbado" .
Outro sinal do envenenamento é a falta de ar, que pode, em poucas horas, causar a morte do acidentado. Deve o acidentado procurar um hospital o mais rápido possível por se tratar de um veneno muito agressivo.
Considerar todas as corais como serpentes venenosas.



Demora cerca de 17 dias para uma cobra digerir um rato

Cientistas descobriram que muitas mães cascavéis comem alguns de seus filhotes não sobreviventes; é o chamado “canibalismo pós-parto”. As mães do estudo comeram até 11% de seus ovos e filhotes mortos. Assim ela pode recuperar boa parte da energia perdida na reprodução, sem ter que caçar para se alimentar, uma atividade perigosa que requer tempo e muito trabalho.




Sucuri - A mais pesado de todas as cobras - alguns cientistas dizem que também é o mais longo - é a sucuri que mora na América do Sul. A maioria das sucuris cresce aproximadamente 7,6 metros. Mas a maior encontrada tinha 11,2 metros e pesava 453 kg. Por ser muito pesada, a sucurí fica muito tempo na água que onde alivia seu grande peso. A cobra pitão pode atingir 4 metros




Imagine se você pudesse parar de comer por meses, queimar gordura, ficar mais alto, e ainda ficar bem! Pesquisadores retiveram a comida de 62 cobras – cascavéis, jibóias e pítons – por cerca de seis meses, o período típico que serpentes ficam sem comer na natureza. Elas reduziram suas taxas de metabolismo para sobreviver, algumas em mais de 72%. Surpreendentemente, elas também levaram mais tempo para queimar suas reservas de gordura.



Se pensas que as cobras são viscosas, enganas-te. Elas são quentes e secas.

Nenhum comentário: