sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Boipeva serrana - Xenodon neuwiedii


 

 
Mede de 30 a 80 cm. O corpo tem coloração parda com manchas oblíquas, claras e escuras, imitando as jararacas. Ocorrem associadas às matas com Araucária, no Sul e Sudeste do Brasil.
São comuns na área do reservatório.
Percorrem o solo das matas que habitam em busca de anfíbios, principalmente sapos, dos quais se alimentam. São imunes ao veneno desses anfíbios. São ovíparas.
Podem apresentar um comportamento semelhante às boipevas-comuns, achatando-se no chão, triangulando a cabeça, e dando botes. Mesmo assim, são inofensivas.
Os sapos costumam inflar o corpo quando abocanhados, enchendo os pulmões de ar.
Como as boipevas - serranas possuem dentes desenvolvidos no fundo da boca, os utilizam para perfurar os pulmões dos sapos e assim poder engoli-los.
Em função desses dentes maiores, sua mordida é bastante dolorida.

Nenhum comentário: